16 agosto 2011

À maneira de Manuel Bandeira...




o que importa o Sena, sua Catedral, as luzes cintilantes?
o que vejo é a irrupção intrépida, que fecunda a paisagem. 


Nenhum comentário: